Naquela mesma rotina, chegava cedo ao trabalho, saía para almoçar religiosamente com seu amigo de repartição, pois ele detestava almoçar sozinho. Como eles tinham 2 horas de almoço dava tempo suficiente para almoçar e dar umas voltas pelo comércio local.

Eis que um dia, depois de almoçarem, foram fuçar alguns sebos, bancas de revistas usadas e porque não uma loja de 1,99, sim uma loja de 1,99.

Quem foi criança nos anos 70 e morava em bairros, deve se lembrar com saudades de uma prática muito comum que as Editoras praticavam aqui na cidade de São Paulo, que era distribuir álbuns de figurinhas e pacotinhos de figurinhas nas portas das escolas de diversos bairros.

Esta é a  história de dois amigos colecionadores matreiros.

Como faziam sempre, todos os sábados freqüentavam uma feirinha de antiguidades na praça Benedito Calixto em São Paulo.

Lá, os dois, juntamente com outros colecionadores, se encontravam para trocar idéias, figurinhas, álbuns e para principalmente falarem de suas conquistas no mundo das figurinhas, era uma alegria só.

Cada um com seu jeito e suas grandezas, sim grandezas pois ninguém queria ficar para atrás.

Neste mesmo instante apareceu meu irmão mais velho com um pneu de carro velho, ele com mais dois amigos , o Joel e o Nino ( hoje os dois moram no Céu), uma coisa legal quando se é criança é que tudo vira brinquedo, principalmente quando o poder aquisitivo é zero, uma prática muito comum entre a molecada daquela época era brincar com pneus velhos, disputava-se corridas, saltos sobre os pneus enfim uma infinidade de coisas , até porta álbuns o pneu servia , sim porta álbuns.

Naquela Copa, nunca tinha visto ao longo de todos os anos que coleciono figurinhas, tamanho desejo por um simples pedacinho de papel.

Haja paixão!

Paralelo a isto corria por fora, entre os colecionadores veteranos uma inacreditável coleção de quase 500 álbuns. Álbuns estes maravilhosos, que muitos colecionadores fortes não tinham e não tem até hoje, álbuns completos de editoras com o Vecchi, Bruguera, Ebal, Oliveira Benassi (Balas Federação) entre outras tantas editoras.